By Laura Ávila - dezembro 03, 2017


Sinto que, em primeiro lugar, tenho que esclarecer um ponto muito importante, que acabou por moldar a minha personalidade, a minha forma de ser, e como sou vista pelos outros, especialmente por aqueles que me conhecem há mais tempo - eu sou MUITO esquesitinha com a comida, o meu avô sempre me disse na hora das refeições - e ainda diz, apesar de ser estatisticamente alta - "Come neta, come para seres GRANDE".
 Ultimamente a minha "esquisitice" não anda tão crítica, por isso até me tenho aventurado com coisas novas (um exemplo disso são as tripas, já vos falei das tripas? Adoro tripas, e acreditem que se na altura a minha esquisitice não estivesse a um nível tão baixo, nem as tinha experimentado), mas chegar ao sushi foi um avanço extremamente inesperado, posso dizer que só fui porque as minhas amigas convocaram a minha presença (ou seja, perguntaram se eu queria ir, e lá me aventurei, mas só porque até tinha saudades delas e tal)

Fomos ao Glamour Sushi, em "Biana", ao lado das Galerias César, é um espaço lindíssimo, e o serviço foi muito bom, e como têm um sistema tipo rodízio comemos imenso, e no fim pagámos o mesmo, a única coisa que não estava incluída era a bebida, mas isso é um pequeno pormenor.

Em relação à comida em si - comi-a com os pauzinhos, sem grandes problemas, depois de arranjar o jeito (e praticar até a comida chegar) até foi fácil - as algas que rodeavam alguns elementos não são a minha chávena de chá, e custava-me um bocadinho trinca-las, por causa do aparelho, especialmente nas peças grandes que na segunda imagem estão no copo (já disse que a apresentação de tudo estava cinco estrelas ???). E para mim era mais fácil comer os elementos quentes (esqueci-me de fotografar a maior parte deles, por isso não aparecem aqui), por isso foram os meus preferidos. Mas o resto também estava muito bom, embora ache que seria melhor comer o que comemos no Verão, simplesmente por serem mais "fresquinhos", mas não se enganem, saímos de lá cheias !!!

Acabou por ser uma experiência gira, e o grupinho até já decidiu que temos de lá voltar,  portanto, até recomendo.
E vou tentar ser ainda menos esquesitinha para comer, porque para experimentar a primeira peça estive sem brincadeira, dois minutos a olhar para ela, a rever todas as decisões da minha vida que me tinham levado àquele momento.

Oh well...

Com amor,
Laura




  • Share:

You Might Also Like

0 comentários